Dores de Amor e Um Coração Partido

- Como está o céu lá fora?

- Como estás?

- Ainda te lembras?

- Adivinhas-me?

- Ainda sabes como me abraçar?

O tempo vai passar as dores à limpo silenciadas pelos relógios que anunciam distâncias e memórias difíceis de esquecer.

Um comentário:

Anônimo disse...

Há alturas na vida em que não apetece dizer adeus e nem sequer um até já. Porque mesmo o até já, já o sabemos, é sempre longe demais para a nossa necessidade infantil de proximidade; uma vontade cega que nos borbulha à flor da pele e nos ensina as leis do amor maior. Ainda assim, num mundo desesperadamente prático, não há lugar para dores sentimentais e corações zangados. Eras tu que o dizias. E eu acreditava. Hoje sou eu a dizer-te, acredita.

A.