Onde estiveres



Deixa que eu seja
a liberdade tardia,
a luz do teu refúgio
onde nenhuma paz
traz o alento desejado.

Uma palavra tua
e te seguirei
sem questionamentos,
mansa e cordata

Antes é necessário
que eu me afaste
da tua solidão voluntária.

Sossega,
um dia eu volto
para ficar onde estiveres...

Imagem: Katarzyna Widmanka

Nenhum comentário: