Pulo do Gato


Meu abraço entregue
Em teu abraço,
Eu me inventava
Para te enlouquecer
E as tuas respostas
Nunca alcançavam
As minhas perguntas


Eu, entregue estava,
Em tuas mãos
E no tempo
De quem tem pressas,
Eu bebia e escorria
Por entre os teus dedos

E tal gato,
Pulava para a noite
Seguindo por uma
Estrada de silêncios

Já não pensava mais,
Enquanto atravessava
A primeira viela,
Nos teus carinhos,
E do teu abraço
já me esquecia...

Ouvindo: Deixas Em Mim Tanto De Ti

Nenhum comentário: