Retorno


Meu amor por ele retorna...


Amor por suas jornadas,

Por seus cansaços suspirados

Mas de leve suportar.


Amor por suas curiosidades

Cheias de apetite sempre saciado.

Por suas triste falta de ilusões,

Pois sem ilusões ele evitou desilusões.

Ainda pulsa nele alguma vontade

De ter ilusões, mesmo que seja só vontade.


Amor pelas certezas que o cercam,

Como a de manter seu mundo imutável,

Ao menos sem grandes abalos.

Sitiado pelas cercas de sua cidadela,

E o desejo em segredo de que algo

Possa fazer seu coração bater mais acelerado.


Amor pela sua necessidade por dias de sol,

Seu apego ao mar,

O amor incondicional pelos seus.

Amor as suas palavras vadias,

Dadas a esmo até saciar sua sede

De palavras soltas,

Às quais se dedica até matar a fome,

Para depois partir

Sem o compromisso estreito de voltar.


Meu amor por ele retorna...

Amor por sua honestidade

Crua e bruta,

Mas nunca desbotada

Ou corrompida.


Meu amor por ele finda

Em nossas ausências

Sempre amadurecendo

Em sua sabedoria rústica

De quem viveu e aprendeu

Algumas lições

Sem deixar de passar

Por grandes ou pequenos sofrimentos

Cheio de gratidão pelo que recebeu e recebe

A cada dia seu de cada dia


Meu amor por ele retorna sempre,

Sem data marcada,

Sem normas estipuladas.


Meu amor por ele é livre como o vento

Que faz girar a rosa-dos-ventos.

Nenhum comentário: