Ficou vazio o teu lugar

Uma ferida da qual não se safa tão rápido quanto se deseja
Nas horas, o instante, detêm-se,
extrais daí a tua pequena parcela de eternidade

Sacode poeiras e tristezas
Tocas outro corpo, já não estás só
Os dedos com que me tocou são memórias,

Na lista dos teus fins
venho no fim de uma página nunca publicada,
Não importa mais
Nem pretérito, nem futuro tem

Nenhum comentário: