Uma porta cede dentro de mim

Eu sempre te esperei fora do tempo,
Eu sempre te encontrei fora de mim.
Entre o teu corpo e o meu uma vaga,
ou precipício?

Há palavras que merecem silêncio.
Mas quem é capaz de percebê-las
sem antes precisar sangrá-las
na sua insensatez?

Uma porta
cede dentro de mim...

Nenhum comentário: