Nua


Um ser que espreita,
Tudo observa e se guarda
Levantando barreiras e
Mantendo afastadas
Todas as luzes...

Um enganoso alguém
Vagando na noite,
Áspera e funda.

Face oculta da lua,
Fragmentos, espasmos e sussurros.

Não desaguar em águas calmas?
Devo soltar as amarras e ao vento me lançar?
Devo desnudar minhas pernas e poesia?

Nenhum comentário: