Tempo de dar um Tempo por causa do "Temporal"


Por motivos puramente "técnicos", aproveito esse afastamento
para me dedicar ao papel e à pena. Ou de forma menos poética,
aos meus cadernos onde rascunho à lápis tudo que publico aqui.
Mantenho cadernos, agendas antigas ou blocos de notas sempre
à mão por onde ando. Sempre que algo que me acumula têm a
necessidade de ser anotada, nunca perco o "fio do pensamento",
o versinho piegas e assim tranformo (tento) em poesia.

Algumas circunstâncias que envolvem a natureza e suas intempéries
me obrigam a estar afastada dos espaços onde compartilho os
meus estados de "encontro" ou "desencontro".
Alguma pena, mas nada que eu não seja capaz de suportar,
pois é no papel que eu sinto as palavras. E preciso sempre
senti-las.
Com açucar e com afeto...

Nenhum comentário: