Seguir


Eu já fiz muitas viagens, para o exterior e até mesmo para algum interior do meu eu e no meio de algumas dessas viagens, acontecia alguma coisa e eu me perdia.

- E agora? O que vou fazer?

Foram perguntas que nunca fiz e continuava caminhando.

Muitas vezes eram caminhos sem sinalização relativa a segurança ou objetivo a ser alcançado.
A maioria das vezes minhas viagens não dependiam de objetivos a serem alcançados.
Eu apenas seguia ou não.

Não sei onde li um trecho de Ellen White que dizia mais ou menos: "a senda por onde Deus guia, pode estender-se através do deserto ou do mar, mas é um caminho seguro".
Nunca pensei na segurança, imprevistos, dificuldades ou tropeços dos meus caminhos.

Nunca temi por eles, nunca almejei encontrar "lugares" onde não houvessem prantos ou dor, dificuldades ou segurança. Nunca me importei se eles seriam caminhos de salvação que me levariam a lugares de paz e tranquilidade.

A única coisa nesse seguir que sempre me afligiu foi o parar por muito tempo. Talvez porque eu tenha essa necessidade irascibile de seguir caminhando.

Nenhum comentário: