Teu Silêncio

No meu ser todas as agitações
Caminham de encontro ao fim no canto da página.
Sinto a calma em plenitude.
Entrego-me às ondas do teu ser
Que em silêncio se sacia
De minhas palavras antigas.

Palavras que brotam da alma,
que se sobrepõe a tudo mais.

Palavras de um corpo em movimento
que te deseja mas silencia,
porque mais não pode.

Palavras de amor que se curvam à tua presença,
que em distâncias nunca é ausência ...

Nenhum comentário: