Urgências



Um traço impreciso,
As palavras em motim
Os corpos são escombros
Após o coito
Sem a necessidade
Das palavras inúteis

Amor de urgências
Fome de viver
Medo do nada
Que nos aprisiona
Em nosso amor
Cada vez mais ontem
Quero ser apenas
O que sou,
Ainda que em partes,
em momentos adjetivos
que edificam meu interior.

Nenhum comentário: