Gestos

Esse homem me chegou,
Delicadamente.

Chegou sem pedidos na bagagem,
Mansamente.

Chegou com as mãos em abandono,
Cheio de silêncios e sentenças já cumpridas,
Calmamente..

E como eu, distraído que é,
Em meio ao riso e o fazer rir,
Foi entrando em minha morada,
Sem pedir licença,
Cheio de paixão
Suavemente.

Quando demos conta
Já éramos a soma indivsivel de todos os gestos,
De todos os ais,
De todas as fomes cheias de pressas,
Ardentemente

Nenhum comentário: