Nota sobre o luar

A lua tem o teu cheiro.
Às vezes.
Às vezes não.
É só Lua.
Tua.
Fotografia antiga tirada a sépia
que guardo no céu para que ninguém roube.

As marés teimam em escondê-la
nos quartos e na nova,
mas a sala é grande e
a velhice sabe esperar pelos eclipses.
Venham as marés.
Venham elas.

Venha o mar,
O mar tem tua cor.
Às vezes.
Às vezes não.
É só mar.
Teu.

O mar é grande,
É tempo de amar.
Venham as fases da Lua,
Venham elas.

Que venha esse homem...

Nenhum comentário: