Sonho dos (meus) Olhos


Não medi meu querer
Com uma régua
De impossibilidades,

Não pesei meu afeto

Na balança

Das desilusões,


Meu bem querer
É como pássaro
Abrindo asas
Subindo no horizonte,

É gostar

Que deixa rastro luminoso,

É sonho dos olhos...

Nenhum comentário: