Mar de Palha


Para além dos dias,
Meses,
Anos,
Centenas deles...

Para além do tempo,
Esse que não importa
Pois leva as lágrimas de volta
A outros tempos.

As margens do Mar de Palha,
Das cinzas e escombros
De dourado trigueiro,
Nasceram palavras refrão.

Começaram a ser alinhavados
Os versos do meu coração

Nenhum comentário: