Sumo


Nas tuas horas
sorvi da vida
e dos sonhos,
impossibilidades
atemporais

No fuso das minhas,
sorvi desejos
e o sumo que circula
em possibilidades
temporais

Eu
te servi,
Tu
me tomaste
na dança das horas...

Nenhum comentário: