Segredo


Quantas foram as vezes
Que sonhastes com um
Olhar pousado em ti
Feito de um brilho sem igual?

Olhar que te rasgasse a alma
E visse para além do que trazes em segredo?

Quantas foram as vezes
Que sonhaste com um beijo
Molhado em desejo
Que te arrancasse suspiros
Que há muito trazias contido.

Quantas foram as vezes
Que sonhastes com o calor
De um corpo vestido de ternura,
Que ao tocar o teu,
Despertasse a entrega
Que há muito não imaginavas existir?

Quantas foram as vezes que
Sonhaste um amor assim?

Imagem: Pigmalião e Galateia - François Boucher

Ouvindo: DEla Não Gosta Mim o fundo do meu coração

Nenhum comentário: