Noite


Uma noite longa que
não me diz como vai
amanhecer meu dia.
Minha poesia perturbou-se,
anda em agonia de saber
que essas palavras
nada podem ou talvez
cheguem tarde.
Minha rima não tem ritmo
pois só minha tristeza
Acumula-me.
Peço-te perdão
já que mais não posso,
hoje descobri o amargo de sentir
que nada posso.
A me acompanhar
minha poesia triste,
o estado da minha alma,
meu amor não revelado,
a agonia de não saber
e a esperança,
mesmo que remota,
de que estejas como eu : aflito

Foto: Planeta Terra
Ouvindo: Diz Nos Meus Olhos

Nenhum comentário: