Guarida

Quero ter você por um instante
Em teu colo deslizar na direção do teu púlpito
Entreabrir coxas para que sacies tua sede
E bebas meu prazer constante
Transgredir teus cansaços
E Num flash instantâneo
Levar-te do prazer ao orgasmo final


(numa página nua, em brancos não tão cândidos, em silêncios perpétuos)

Nenhum comentário: