Que pena

Havia escrito um poeminha no momento em que conversava com uma pessoa querida. Não sei de onde veio uma palavra que caiu como um vazio, quebrou o encanto e o poeminha ficou triste...


Em dias de antes
que já foram dias-coloridos
escrevi um poeminha
singelo,
bobinho,
Mas o bicho papão
Passou a mão nos versos
E enfiou tudo no saco confusão,
O poeminha ficou preso
No coração
e os dias aquarela
Tornaram-se dias-saudades.
Perderam o sentido
deixando o poeminha,
que era tão sentido
muito sentido.
Ao poeminha primeiro,
que era presente,
acrescentei um punhado de versos
que não cabiam no poeminha de antes,
e o poeminha que passou
só deixou saudades em seu lugar...

Que pena...

Voa poeminha,
Vai dizer aquele moço
Que pena...

Ouvindo: Que Pena

Nenhum comentário: