2


Quando te deres conta,
Será tarde.
Eu já terei partido.

Longe de ti
Haverá noites sem fim,
Meus sonhos serão outonos
Caindo pelo chão que pisares,

Passarei cada dia,
Um após outro,
A espera do momento
De te encontrar
E ele há de chegar...

Quando te deres conta,
Teu coração sangrará
Pela ferida aberta da saudade...

A sombra triste do rancor
Fará com que olhes para dentro
E descobras que o teu penar
É vagar sem remissão...

Quando te deres conta,
Meu punhal já estará cravado em ti,
Nesse instante vais perceber
Como foram vazios os dias
Em que viveste tu,
Em que vivi eu,
Antes de sermos nós...

Ascende a lamparina
Que ilumina tua alma
Pois quando finalmente te deres conta,
Estarás preso a mim
E então poderás, enfim,
Descobrir o que me consome a vida...

Foto: les amoureux - yvan laussel
Ouvindo:
Outra Vez

Nenhum comentário: