Prosa

Estou aqui com você para mais uma prosa da vida, sei que tens mais experiência de vida que eu, as minhas são mais voltadas aos sonhos que não vivi mas um dia irei viver e fico triste por constatar que ainda tens os olhos fechados para algumas mágicas....

Eu que tanto tenho aprendido contigo, me vejo no direito de te chamar à atenção para as pequenas coisas que por distração ou por alguns cansaços tens deixado passar.

Sim, há momentos na vida em que as coisas desandam e isso fere porque nos dá uma certeza da qual não podemos fugir nunca, a certeza de que não temos o controle sobre tudo e que muitas coisas acontecem, independentes da nossa vontade.

Alguns dias amanhecem sem esplendor apenas aos olhos de quem anda muito agoniado para ver o arco-íris bordado em fios de seda de que eles são feitos e que esse orvalhar da manhã são as lágrimas que a noite derrama para saciar a sede dos campos.

À tarde ao vestir seu manto de tempestade, prova que esses dias seguem calmos em sua beleza e tudo está no seu lugar. Como dizer que essa mesma noite, que sacia os campos, não tem estrelas? Essas estrelas que em bandos, se vestem de luz só para te encontrar.

A lua, tua amiga lua, te observa calma e serena. Não vês como ela te sorri? O mundo continua lá fora, a vida segue, as pessoas passam por nós e essas são as nossas certezas

Esses dias que amanhecem cinzas no teu sentir, também são dias a serem lembrados com ternura e humildade. Dias que passam e trazem vivências de uma riqueza infinita, mesmo que não sejam dias pintados em aquarela.

Se no encanto de uma música teu dia amanhece esplendor, não te esqueças que mesmo sendo o sol que te trás de volta a alegria, a Lua continua te sorrindo. As estrelas brincam soltas pelo céu, alguns pássaros povoam a noite e outros descansam para encher de música teu novo dia.

E eu, do avesso ou não, serei para sempre tua amiga. Uns dias passando como uma tempestade, em outros um lago descansando na paisagem. Seja como for, com você no coração.

Com amor e carinho imenso

Vera

Nenhum comentário: